terça-feira, 27 de julho de 2010

Relatório de Leitura e Produção de Texto – 1º Bimestre



 

 

 

 

 
Prática de Leitura e Escrita

 
01/06/2010 
Professora Jaqueline Flores 
Projeto realizado com a 6ª série C/7º ano C no ano de 2010 como parte do programa de melhoria do IDESP e desenvolvimento das práticas de leitura no ensino fundamental.


Prática de Leitura e Escrita
A invenção de Hugo Cabret
Ampliando repertório literário na escola
Professora Jaqueline Flores dos Santos

 
Data de início do projeto
22/02/2010
EE Deputado Gregório Bezerra
6ªsérie/ 7ºano     Turma C    Turno Vespertino
Disciplina: Parte Diversificada – Linguagens, Códigos e suas Tecnologias - Leitura e Produção de Texto

 
Apresentação
O Projeto de Leitura da Rede pública Estadual de ensino, tem trazido uma oportunidade riquíssima aos professores e alunos de trabalhar leitura e interpretação textual de uma forma diversificada, o que representa um grande avanço na educação, pois nem sempre é possível desenvolver essa prática de ensino na grade de ensino curricular. Trata-se de um projeto de enriquecimento curricular a ser desenvolvido em duas horas/aula semanais, em que se dará ênfase a ampliação da competência leitora dos alunos do Ciclo II do Ensino Fundamental.
O Projeto é uma proposta de trabalho que visa enfatizar a leitura de narrativas ficcionais que despertam a imaginação dos leitores, fazendo-os pensar, com práticas que vão além de preenchimentos de fichas e resumos. A maior preocupação do Projeto é ampliar o repertório dos alunos e despertar-lhes o interesse pela literatura.
Diante dessa preocupação, a SEE, assumiu compromissos com as escolas do Ciclo II do Ensino Fundamental com baixo IDESP, oferecendo livros com propostas a serem trabalhadas com as turmas que farão o SARESP no ano de 2010.
O trabalho do professor dentro desse projeto será diferenciado, o mesmo deverá ler com os alunos, ler para eles, proporcionar situações em que deverão interpretar oralmente, dramatizar os textos, que preparem saraus literários e outras atividades que permitam explorar os jogos de linguagem.

 
Justificativa:
Quem conhece as avaliações realizadas pela Secretaria da Educação de São Paulo, assim como outras que são organizadas a nível nacional, vêm sinalizando a necessidades de criar e até ampliar espaços na escola para o desenvolvimento da prática de leitura compreensiva e da escrita dos alunos.
Várias são as iniciativas em fase de execução, entre os quais o projeto Ler e Escrever, que busca recuperar alunos com dificuldades de aprendizagem, com aulas de reforço fora do horário escolar. A Proposta Curricular de São Paulo também tem como um dos principais objetivos a prioridade da competência de leitura e escrita em todas as áreas. Sendo assim, prioriza a leitura e a escrita no currículo da educação básica, tendo como fundamento a centralização da linguagem no desenvolvimento da criança e do adolescente.
Esse trabalho com a leitura que está sendo desenvolvido vem suprir a necessidade de seduzir o aluno para a leitura de diferentes textos que compõem o repertório literário, as obras ficcionais mais simples que proporcionam a "jogada" entre leitor e obra, de tal forma que se perceba a riqueza dos diversos estilos de linguagens.
A escola do Ciclo II tem um papel decisivo na ampliação da competência leitora dos jovens, pois é nessa fase que os alunos, ou desistem de ler, por não conseguirem responder as demandas de leitura colocadas pela escola.
A nossa intenção é formar leitores interessados pela Literatura, comprometidos com a pesquisa e que saibam interpretar textos e relaciona-los ao mundo em que vivem.
O Projeto é uma proposta de trabalho que visa enfatizar a leitura literária, promover experiências literárias que partam do texto ficcional e desperte nos alunos um prazer diferenciado que o universo literário tem a oferecer, permitindo o exercício da intertextualidade, inferência e letramentos múltiplos, além de desenvolver a leitura como prática social.

 
Sinopse do livro: A Invenção de Hugo Cabret
Paris, anos 30. Hugo Cabret vive clandestinamente na estação de trem. Esgueirandose por passagens secretas, o menino cuida do funcionamento dos gigantescos relógios do lugar. Ele precisa manterse invisível porque guarda um incrível segredo. Descoberto pelo severo dono da loja de brinquedos e por sua curiosa afilhada, todos os seus planos entram em perigo... Um valioso caderno, uma chave roubada, uma mensagem cifrada e um passado esquecido estão no centro dessa misteriosa aventura.
A invenção de Hugo Cabret oferece uma diferente e emocionante experiência de leitura. O autor, Brian Selznick, compôs a trama com textos e ilustrações que desenvolvem a história como em um storyboard de cinema. A interação entre realidade e ficção é outro dos pontos fortes do livro, que o torna uma fonte de conhecimento. A obra recria uma épocachave da história da humanidade: a industrialização europeia, o auge das ferrovias, o mecanicismo (aplicado às artes, à mágica, à relojoaria) e o surgimento do cinema.
Considerada uma obramestra pela crítica mundial, a edição inglesa, publicada em março de 2007 pela Scholastic – editora do Harry Potter nos Estados Unidos –, vendeu 300 mil exemplares em três meses. O sucesso não para por aí. Atraídos pela singularidade da obra, os estúdios Warner Bros. compraram os direitos para sua adaptação ao cinema e já negociam com o diretor Martin Scorsese.
Objetivos do Projeto
Muitos são os objetivos que permeiam o trabalho com "A invenção de Hugo Cabret", uma obra que já chama atenção antes mesmo de ser aberta. Por sua forma, cor, tamanho e conteúdo (mistura de linguagem verbal e não verbal):

  • Possibilitar o desenvolvimento de habilidades relativas à leitura de textos multimodais (que envolvem diferentes tipos linguagens),

  • Despertar o prazer da leitura e o desenvolvimento de capacidades de apreciação e réplicas;

  • Possibilitar diálogo do aluno/leitor com o livro,

  • Prever acontecimentos da história antes de ler,

  • Emitir opinião fundamentada sobre o livro,

  • Levantamento de hipóteses,

  • Relação da obra com fatos do cotidiano,

  • Elaboração de mágicas com cartas utilizando roteiros.
A diagramação do livro é ótima, com bordas pretas, páginas com muita diagramação preenchidas de formas desiguais, que encantam ao primeiro contato.

População atendida
A turma escolhida para trabalhar com o livro foi a 6ªsérie/7º ano C, com 36 alunos matriculados e com 35 frequentes. Trata-se de uma turma calma com a qual eu já havia trabalhado em 2009. Turma que recebe bem as propostas de trabalho e recebeu muito bem o projeto com o livro.
As aulas de leitura e produção de texto acontecem duas vezes por semana, sendo uma aula na segunda-feira e outra na terça-feira.

Rotina de trabalho e proposta pedagógica
Fevereiro    
Março
Abril 
Diagnóstico de leitura,
Apresentação do projeto,
Sinopse do livro,
Entrega do livro, levantamento de hipóteses, leitura da quarta capa e capítulos de 1 a 4. 
Continuação da leitura até capítulo 12 (leitura colaborativa e revezada),
Leitura da parte II,
Roda de conversa
Orientação e treinamento para as mágicas
Apresentação das mágicas,
Exibição do vídeo "O melhor truque de mágicas do mundo",
Produção escrita de carta pessoal falando da experiência literária. 

Método de trabalho:
A leitura ocorreu sempre em círculos de leitura. No começo eu lia para os alunos, deixei-os à vontade para apreciar a leitura e sentirem vontade de ler para todos.
No começo isso não acontecia, os alunos ficavam um pouco tímidos, com medo e vergonha em ler, fui percebendo uma mudança muito relevante, quando chegamos ao terceiro, quarto capítulo, os alunos já disputavam a vez para ler.
Já não precisavam de minha orientação para ler, iam se organizando sozinhos, cada um respeitando o tempo do outro, compartilhando daquele momento tão rico.
Na maioria das vezes os livros ficaram na escola, a fim de que pudéssemos ler juntos. Apenas algumas vezes permiti que levassem o livro para casa, essa ação também teve impacto positivo, uma vez que os alunos haviam falado da obra em casa para os familiares e amigos (que acabaram lendo o livro), sendo assim, esse trabalho também formou multiplicadores que vem despertando o interesse pela leitura em outros jovens.
Além da leitura do livro e a troca de hipóteses e discussões a cada aula, houve também o momento para escolha e leitura de roteiros de mágicas que foram realizadas em grupos.
A turma se dividiu em pequenos grupos e após ensaiar os truques com cartas, apresentaram para a classe. Após as apresentações, discutimos o que foi apresentado e a dificuldade e/ou facilidade para entender os roteiros.
Outro momento rico foi a roda de conversa, quando cada um falou da sua leitura, colocando suas impressões para o grupo, falando de sonhos, de motivação, de invenção do futuro. Senti uma grande emoção naquele momento, vi no brilho de cada aluno presente na sala o que o livro havia causado dentro deles.
Como produção final, pedi aos alunos que escrevessem uma carta para a diretora, ou para um adolescente da sua idade, contando a experiência vivida com a leitura do livro.

História de uma professora que alcançou resultados positivos e se emocionou
O que mais intrigou os alunos antes de lerem o livro foi o fato de a professora ter lido o livro em um dia. Isso foi de certa forma um desafio para eles, que queriam ler cada vez mais rápido, mas tinham que conter a pressa a cada batida de sinal.
Li o livro nas férias, e assim que terminei a leitura fiz o meu registro, como é de costume:
Como conheci o livro de 530 páginas que li em menos de um dia?
O livro veio da escola onde trabalho, foi comprado para trabalhar nas aulas de leitura com turmas do Ensino Fundamental, como tenho essa doce tarefa (incentivar a leitura) peguei o livro para ler...
Fiquei fascinada com as imagens e a impressão do livro logo de cara, mas não cheguei a ler, apenas folheei e guardei... Isso foi em novembro, agora que minhas férias estão terminando, resolvi pegar firme e ler...
Foi simplesmente mágica a leitura, não consegui parar de ler, comecei ontem e ontem mesmo terminei... Vou ler novamente antes de falar dele para meus meninos e meninas, Hugo Cabret agora faz parte de mim...

Fiquei emocionada no trecho em que ele fala das máquinas quebradas e relaciona isso com a motivação...
Outro trecho que adorei, foi que somos únicos, estamos aqui nessa grande máquina por alguma razão....
"Hugo Cabret fala de sonhos, de luta, de sobrevivência. Mágicas, cinema, segredo, mistério... Trama envolvente do início ao fim. Crianças sonhadoras, mistérios revelados. Às vezes a gente acredita em coisas que não existem, inventa um sonho simplesmente a fim de mudar a dura realidade. Pois não é que a invenção de Hugo dá certo? Essa história é um tapa na cara dos acomodados. Pessoas quebradas, sem motivação, precisam ler esse livro!"
"Pensei que faria comentário de um trecho do livro. Impossível. Porque em menos de cinco horas li o livro inteiro. Estou fascinada com a história de Hugo. História de sonhos, mostra que por mais que a realidade pareça sonho, devemos acreditar. O trecho que mais gostei e até tomei nota, foi o da motivação, "quando você perde a motivação, é como se estivesse quebrado¹"."
Senti uma vontade enorme de escrever e meus sonhos ficaram mais intensos, sabendo que sonhos tornam-se realidade, busque, acredite.
Por trás de toda amargura, existe uma história doce. Sr. Georges M. é um exemplo disso.

¹ SELZNICK, Brian. A invenção de Hugo Cabret. São Paulo. Edições SM. 2007, p. 374
(relato feito assim que terminei a leitura, no dia 28 de janeiro de 2010)

Dificuldades encontradas no desenvolvimento do projeto e como foram enfrentadas.
O tempo foi a principal dificuldade encontrada. Com apenas duas aulas quebradas durante a semana, tive que organizar muito bem o cronograma das aulas, cronograma esse, que muitas vezes teve que sofrer alterações.
Algumas atividades realizadas demandavam tempo superior a cinquenta minutos. Contei com a colaboração de alguns colegas que cederam minutos de suas aulas para concluir com sucesso.

Pontos fortes do projeto.
O incentivo a leitura, o resgate da autoestima e a formação de multiplicadores. Muitos dos alunos no início do projeto não gostavam de ler, hoje vários deles buscam a biblioteca à procura de livros, pedem sugestão sobre leituras e compras de livros. Fico muito feliz com o interesse da turma pelos livros. Despertar esse interesse é o meu principal objetivo.
O apoio da direção e dos colegas, o interesse dos alunos, a disponibilização dos materiais foram essenciais para a realização do projeto.

Considerações Finais
Acredito e defendo que a leitura não deve ser imposta, não se ensina. Para que o aluno tome gosto pela leitura, é preciso que tenha contato com ela, que a descubra, seja pela curiosidade, seja pelo incentivo.
Como professora, procuro sempre incentivá-los, como parte da escola me sinto responsável pela formação literária de meus alunos, me emocionei muitas vezes durante o trabalho com o livro, momentos que trouxeram inspiração, alegria e satisfação de fazer o que faço.

Entre multidões
tantas reflexões
tantos pensamentos
repetidos desejos
conhecidos, perdidos...
Lá está ela. Pequenina. Sonhadora.
Tudo lhe enternece.
Um só desejo: influenciar,
traduzido em: contagiar,
contaminar...
Com algum vírus?
doença?
Mau comportamento?
Não.
Com um livro nas mãos.
Olhos brilhantes,
voz embargada pela emoção,
ela caminha pela sala
rodeada pelos pequenos,
felizes com a contaminação da leitura.

Leia mais: http://jaqueflowers2.blogspot.com/2010_03_01_archive.html#ixzz0uqtDIrIx

O poema acima foi um momento de grande emoção durante uma aula de leitura na 6ªC, cheguei a casa e registrei essas palavras em meu blog. A fim de eternizar tamanho sentimento.

 
Referências Bibliográficas:
SELZNICK, Brian. A invenção de Hugo Cabret. São Paulo. Edições SM. 2007
Roteiro elaborado pela CENP (Práticas de Leituras) 

 

14 comentários:

  1. marcia maria chaves22 de agosto de 2010 22:42

    maravilhoso o seu projeto,parabéns....

    ResponderExcluir
  2. Como é bom ter um profissional tão compromissado e que desenvolve um projeto de leitura com tanto prazer .Parabéns professora pelo seu empenho e gosto pela leitura.Tenho certeza que cativa e emociona seus alunos .Continue assim. Visitei o seu blog e deslumbrei com suas reflexões deu até vontade de começar a escrever.Abraços Maria Aparecida dos Santos de Piracicaba-SP

    ResponderExcluir
  3. Parabéns amiga seu trabalho contagia .Tive o privéligio de conhecer professores que influenciaram na minha escolha e com certeza você com sua proposta de leitura estrá contribuindo de forma produtiva para mudanças de seus alunos

    ResponderExcluir
  4. Eu achei essa leitura um maximo,porque aprendi varias coisas como:escrever um poema com a professora jackeline flores,uma poesia,que eu nao sabia escrever.
    Mais o mas importante de tudo isso é que hoje eu
    sei escrever isso e muito mais e é isso que eu acho.
    Igor castelo 6ªC

    ResponderExcluir
  5. Eu gostei muito do que estava escrito lá é muito legal porque além de estar escrito as imformações está escrito algumas coisas que você não sabia e tudo mais.....
    Rosilda
    6ªF

    ResponderExcluir
  6. Adorei fazer parte do projeto leitura adoro essa profesora ela ensina beme me ajudou aprender a ler .eu sOu Jonathan da quinta serie do periodo da manha .Um feliz natal e bom ano novo para senhora e todos meus amogos

    ResponderExcluir
  7. Ler interpretar o mundo e divulgar esse gosto pela leitura é o que vejo no seu trabalho.Parabéns professora pelo empenho e dedicação que tem pela Educação e realmente a Leitura contamina,nos fortalece e contribui para intervenção com transformação fundamental na nossa vida.Espero e sei que terá sucesso na nova caminhada nesse novo ano.Abraços Raquel

    ResponderExcluir
  8. Neste ano daremos continuidade neste projeto com todas as salas do Fundamental e utilizaremos o Acessa Escola como parcero.Iniciamos com o Diário de Leitura no primeiro bimestre e depois utilizaremos outras ferramentas para desenvolver o produto final. Parabéns pela sua contribuição neste trabalho.Bjus Raquel

    ResponderExcluir
  9. Amei esse projeto!
    Estava fazendo uma pesquisa para elaborar o meu projeto de leitura e deparei com esse blog.Parabéns Ester de Pereira Barreto igada por divulgar a té suas considerações

    ResponderExcluir
  10. Sou da quinta serie e todo mundo ta lendo na sala e eu to lendo menino marrom e estou gostando muito

    ResponderExcluir
  11. Nos da manha estamos lendo muitos livros com a nossa professora. Eu estou com saudade da professora Jaqueline que foi minha professora de leitura e ela apresentou muitos livros e viajamos na leitura agora é a Maria de fatima que também é legal sou marian

    ResponderExcluir
  12. Estou iniciando o meu curso de letras e,ler e a peca fundamental,entao estou cada vez mais buscando livros e viajar neste mundo chamado leitura,e me chamou muito atencao este comentario, que a leitura nao deve ser imposta,nao se ensina.O aluno tem que tomar gosto pela leitura.Pesoas como vc que admiro.Parabens... Ladiana.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário sobre o que você leu, não esqueça de se identificar, nome e local.
Obrigada pela sua participação, ela é essencial para a construção desse espaço.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...