quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Compartilhando Projeto!

Projeto sala de leitura


“A leitura tem um papel fundamental no desenvolvimento da capacidade de produzir textos escritos, pois por meio dela os alunos entram em contato com toda a riqueza e a complexidade da linguagem escrita. É também a leitura que contribui para ampliar a visão de mundo, estimular o desejo de outras leituras, exercitar a fantasia e a imaginação... É ouvindo contos que os alunos vão desde muito cedo se apropriando da estrutura da narrativa, das regras que organizam esse tipo particular de discurso”...
Parâmetros Curriculares Nacionais, p. 74

Sendo a leitura fundamental para o desenvolvimento dos educandos(as), e para que os mesmos possam desenvolver o hábito da leitura pelo simples prazer de ler, o projeto busca realizar um trabalho interdisciplinar de acordo com o tema do Projeto Político Pedagógico da escola e assim envolver toda a comunidade escolar nesta incrível viagem de descobertas, encantamento e diversão que é a arte de ler, dramatizar, encenar, cantar e criar com a literatura. Hábito mais que saudável, a ser preservado e disseminado, e de suma importância na chamada "sociedade da informação" em que vivemos.

OBJETIVO GERAL:
Proporcionar aos alunos, momentos e atividades em que adquirem a proficiência em leitura e escrita, tais capacidades e habilidades que estão envolvidas no domínio da leitura e da produção de textos, com a finalidade de torná-los indivíduos agentes no processo de sua aprendizagem.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
·         Ampliar  o universo literário dos alunos, oferecendo material diferenciado para leitura;
·         Possibilitar aos alunos momentos para saborear e compartilhar as ideias de autores clássicos contemporâneos da literatura universal;
·         Definir e redefinir o gosto literário, estimulando os alunos a identificar os gêneros preferidos;
·         Encorajar a oralidade, para que o aluno se torne sujeito ativo na comunicação e construção de seu conhecimento;
Desenvolver um trabalho de parceria com os docentes;
·          Estabelecer relações com outros livros, outras épocas, lugares e autores diferentes;
·         Promover o acesso à informação e a pesquisa;
·         Transformar a sala de leitura em um espaço da escola capaz de valorizar a realização de projetos e complementação das atividades desenvolvidas em classe;
·         Antecipar leitura e mobilizar os conhecimentos prévios;
·         Compartilhar experiências leitoras;
·         Possibilitar produções orais, escritas e em outras linguagens;
·         Incentivar a investigação, a comparação, a análise e síntese voltadas para a autonomia do aluno em aprender a aprender a fazer e aprender a ser.

METODOLOGIAS:

            A proposta desse projeto é enriquecer os conhecimentos através de:
I.      Empréstimos de livros;
II.    Leitura livre e direcionada;
III.   Trabalhar de forma transdisciplinar a leitura, interpretação, compreensão das dinâmicas envolvendo todas as disciplinas;
IV.  Leitura dramática;
V.   Sarau de poesia, cordel ou contos;
VI.  Apresentação de seminários de leitura;
VII. Leitura deleite e compartilhada;
VIII.Leituras e releituras de obras de arte;
IX.  Grupo de estudos;
X.   Orientação para pesquisa;
XI.  Dramatização e ilustração de capítulos de um livro ou textos;
XII. Premiação bimestral a alunos leitores após análises dos professores e gráfico de retirada de livros por alunos da sala de leitura;
XIII.Roda de jornal;
XIV.Hora do conto:
Mapa de rotina bimestral dos livros mais lidos;
RECURSOS:
Utilização de diferentes recursos audiovisuais: livros, jornal, revista, vídeo, cd, obras de arte, data show, etc.

AVALIAÇÃO:
Envolvimento e participação dos alunos nas atividades individuais, duplas produtivas, e grupos.
Desenvolvimento do aluno como sujeito na construção de sua própria história;
Postura positiva do aluno quanto à aproximação com a leitura, o gosto pela leitura e participação nas atividades propostas;
Aumentar o número de leitores;
Envolvimento dos pais ou responsáveis no percurso escolar do aluno.

PÚBLICO ALVO:
Toda comunidade escolar.

DURAÇÃO:
Durante o ano letivo de 2014.

PRODUTO FINAL:

Exposição dos relatos, fotos e atividades desenvolvidas com os alunos no sábado letivo ou amostra cultural.
 Produção de indicações literárias para a biblioteca que servirão de consulta para os demais alunos da escola

RESPONSÁVEL:

     Professora: Maria de Fátima Santos Ferreira dos Reis

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

PARABENIZAMOS OS ALUNOS ABAIXO PARA  2ª FASE DA OLIMPÍADA DE MATEMÁTICA. SUCESSO NESTA NOVA ETAPA QUE OCORRERÁ DIA 13/09/2014 ÀS 14H30
LOCAL: EE DEPUTADO GREGÓRIO BEZERRA



ENSINO FUNDAMENTAL
ANO
NOME
6ºA
Augusto Silva De Macedo
6ºA
Bianca Morais da Silva Morais
6ºA
Cleverton Tenorio Dos Santos
6ºD
 Mateus Rodrigues Augusto
6ºD
Wagner Do Nascimento
7ªA
Antonio Weslem Bispo De Miranda
7ªA
Karina Da Silva Cruz
7ªA
Vinicius Alves Fragoso
7ºA
Laisa Dias De Oliveira
7ªB
Andreza Gonçalves Dos Santos
7ºC
Gabriel  Fernandes Alves
7ºC
Jonatha Micael Dos Santos
7ºC
Kaique Saturnino Da Silva
7ºC
Miguel Antonio Doroteu Menezes
7ºC
Pedro Henrique De Jesus Duarte
7ºC
Gustavo G Da Silva
7ªD
Antonio Marcos da Silva Santana
7ªD
Guilherme Monteiro De Souza
7ªD
Joabe  Da  Silva Oliveira
7ªE
Ayslan Souza Pereira
7ªE
Ingrid Rodrigues Da Silva
7ªE
Roberto Silva De Jesus
7ªF
Luiz Gabriel N  M Antonio
7ª F
Mayara Santos De Araujo
7ªF
Roberth   Daniel Santos Oliveira
7ªF
Sarah Gabrielly Marques
8ªA
Maria Clara Paraiso Mendes
8ªC
Fernanda Cristina  Fideles Mestezk
8ªD
Gustavo Rodrigues dos Santos
8ªD
Larissa Cristina  Lozavio
8ªD
Thalita Pio da Conceiçao



ENSINO MEDIO
1ºA
Roger Ferreira De Araujo
2ºA
Adriene Da Silva Bezerra
2ºA
Aline De Fatima Paraiso
2ºA
Beatriz De Souza Almeida
2ºA
Diego Ponciano Rodrigues De Souza
2ºA
Jessica  Borges Marques De Moura
2ºA
Paloma Freire Da Silva
2ºB
Alan Luciano Moura Melo
2ºB
Karolaine  Noguerira De Lira
2ºB
Victor Hugo dos Santos
2ºB
Vitor Santana De Oliveira
2ºC
Anderson Nivaldo Dos Santos
2ºC
Miqueias  Santana  Dos Santos
2ºC
Thiago Xavier  Da Fonseca
3ºA
Jhenny Kauane Viana  Da Fonseca
3ºB
Danilo Marques Da Silva
3ºB
Icaro De Souza Santos
3ºB
Nadjane De Souza Almeida
3ºB
Thiago Brito Da Silva

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Orgulhosamente apresentamos mais uma Conquista!!!!!!!!

A Direção da E.E.Deputado Gregório Bezerra, Parabeniza o Professor Cristiano Lima e a aluna Laisa Dias, que passou da fase Municipal, sendo selecionada para a fase Estadual da Olímpiada de Língua Portuguesa.


Memória Literária

Saudades da minha terra

Eu me chamo Jorge Rodriguês de Oliveira Filho, nasci no dia vinte e oito de Novembro de mil novecentos e sessenta e seis no Norte da Bahia, em Seabra. Lembro-me de quando deixei minha cidade, o meu lar, deixando não só o meu lugar de viver, mas também a minha família, minha mãe, meu pai, meus irmãos- todos iam ficar para trás. Na Bahia era tudo muito bonito; as águas, as plantas e as frutas, eu gostava de ouvir música em um radinho, no meio do mato, sozinho, só com o barulho das águas, das folhas se mexendo e dos pássaros.
Enquanto eu viajava, vendo as paisagens, e lembrando-se da minha família, eu pensava. Nessas horas os nossos olhos enchem-se de lágrimas, não é? E aqueles pensamentos ruins? Que nos fazem pensar que nunca mais poderíamos ver nossa família novamente, aqueles momentos que nós tentamos desviar o pensamento da realidade e ir para a fantasia, mas nem sempre nós conseguimos. Quando cheguei em São Paulo, em Diadema, olhava para os lados e a vontade de voltar para casa era a mais forte, mas fui para São Paulo com o objetivo de trabalhar e levar uma vida melhor para minha família, então eu continuei aqui. Minha profissão é como pedreiro, sou mestre de obras, e naquela época só pensava em trabalhar para voltar logo à Bahia.
Quando me estabeleci em Diadema, tudo era diferente, as ruas não eram asfaltadas, havia muitas casas, era um lugar agradável de andar, mas por enquanto quando eu morava em Diadema, me vinha a saudade de ouvir música no silêncio, as ruas eram muito movimentadas e não tinham o mesmo sossego que na minha região, linda Bahia, Seabra, a cidade que eu mais gosto, que mais aprecio. Antigamente, no Eldorado tinha uma bela represa, repleta de gansos, patos e peixes, a represa Billings que me fazia lembrar da minha cidade natal. Existia uma pequena igreja, a Nossa Senhora dos Navegantes, simples, mas era muito agradável. As ruas de Diadema foram mudando, aquelas coisas bonitas me ajudavam a matar a saudade da minha cidade; a represa começou a secar, as pessoas construíram casas em sua borda e as ruas foram asfaltas, ficaram muito poluídas.
Eu ainda moro em Diadema, com a minha família, minha mãe se mudou para cá, e a maioria dos meus irmãos também, ainda tenho muitas saudades da Bahia, mesmo com a maioria dos meus familiares morando aqui. A cidade de Diadema era bonita, mas agora o lugar agradável de viver se transformou praticamente num pesadelo. Mas, que graça a vida teria sem nenhum obstáculo?

Vejam a aluna socializando o texto, no Dia E,junto com os colegas e a comunidade. 

 Laisa Dias



terça-feira, 26 de agosto de 2014

Compartilhando Projeto!!!

PROJETO: Nenhum Motivo Explica A Guerra

TURMAS ENVOLVIDAS: ENSINO MÉDIO (1º, 2º e 3º anos)

CRONOGRAMA: 08 AULAS.

INTRODUÇÃO:  

A violência se manifesta por meio da tirania, da opressão e do abuso da força. Ocorre do constrangimento exercido sobre alguma pessoa para obrigá-la a fazer ou deixar de fazer um ato qualquer. Existem diversas formas de violência, tais como as guerras, conflitos étnico-religiosos e banditismo.
As causas da violência são associadas, em parte, a problemas sociais como miséria, fome, desemprego. Mas nem todos os tipos de criminalidade derivam das condições econômicas. Além disso, um Estado ineficiente e sem programas de políticas públicas de segurança, contribui para aumentar a sensação de injustiça e impunidade, que é, talvez, a principal causa da violência.
A violência se apresenta nas mais diversas configurações e pode ser caracterizada como violência contra a mulher, a criança, o idoso, violência sexual, política, violência psicológica, física, verbal, dentre outras.
Inclusive, a escola  e a sala de aula que são espaços em que se dá o  encontro de “diferenças”, tem deixado de ser o lugar ideal para o  exercício da tolerância, pois a escola muitas vezes se transforma em palco de uma realidade assustadora  que manifesta todos tipos de agressões verbais e físicas.

OBJETIVO:

Espera-se que por meio dessa atividade, os alunos possam compreender a necessidade de:
·         Dialogar e construir espaços de reflexão e interação acerca de temas importantes para a experiência coletiva e individual;
·         Ser críticos em reconhecer diferentes posições ideológicas e formas de lidar com diferenças;
·         Experimentar, por meio de manifestações artístico - culturais, sentimentos e percepções em relação a si e aos outros; e
·         Desenvolver capacidades de compreensão, respeito, apreciação e réplica, a partir de diferentes textos e linguagens.

RECURSOS:

Sala de informática (acessa); leituras diversificadas; som, dvd.

PROCEDIMENTOS:

Para iniciar o trabalho, foi realizado um levantamento teórico dos conhecimentos dos alunos sobre:
·         Conceito de violência (de modo geral e específico – casa, emprego e/ou escola);
·         Observação durante uma semana dos meios de comunicação, tanto de sua comunidade como regionais e nacionais, anotando o veículo de comunicação, horário, notícia veiculada e suas observações.
·         Professor devendo estar atento aos meios de comunicação, levando recortes de algumas notícias sobre o assunto para debate em sala de aula.
Durante as aulas, realização de leituras de poemas e artigo de opinião, que permearão debates e questões sobre o assunto abordado:
  • “Dos pontos de vista” – Mário Quintana;
  • “Verdade” – Carlos Drummond de Andrade;
  • “Os limites da diversidade cultural” – Antônio Cícero.
  • Música: “Nenhum motivo explica a guerra” – AfroReggae.
  • Filme: “Escritores da liberdade” – dirigido por Richard LaGravanese.

Utilização de questões como:
·         Até onde pode-se respeitar a diversidade cultural?
·         Proibir ou não bailes funks?
·         Somos racistas ou não?
·         Há profissões masculinas e femininas? Sté que ponto a mulher ganhou espaoço no mercado profiisional?
·         Tenho o direito de ir e vir quando bem entender?
·         Como conviver com o “diferente”?

Ao final, os alunos apresentarão trabalhos com suas compreensões acerca da violência e da necessidade de se manter tolerante diante das diferenças, ainda que seja do próprio pensamento e ideais.

Bibliografia:

DVD: “Escritores da liberdade”


Professores Responsáveis:Eric Vellone, Hebe Rosalina,Larissa Paes

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...